Adestramento de cachorro, curiosidades sobre o assunto

  1. Home
  2. /
  3. Pet
  4. /
  5. Adestramento de cachorro, curiosidades sobre o assunto

Adestramento de cachorro, curiosidades sobre o assunto

Posted in : Pet on by : Denizi

Para o adestramento de cães, é necessário ter um instrutor que conheça bem as técnicas e que se identifique com o trabalho com os animais. Além disso, o adestramento também só acontece quando o tutor do animal está disposto a reproduzir essas técnicas de forma sistemática: quase sempre, os animais só internalizam o comando que precisam seguir quando o repetem diversas e diversas vezes.

Um dos meios mais confiáveis de aprender a dar esses comandos é fazendo um curso de adestramento de cães e se tornou bem fácil encontrá-los. Provavelmente, essa oferta está maior porque os cachorros estão cada dia mais na casa dos brasileiros, tanto os SRD quanto os de raça.

Para fazer o curso que ensina como educar um cachorro, é só fazer a matrícula e, no dia da aula, levar o próprio cão. Isso é necessário para que o tutor realmente aprenda como comandar o seu próprio animal: se a aula fosse feita com um cachorro já do curso de adestramento, é quase certo que seria bem mais fácil do que a realidade, ou seja, o tutor não ficaria devidamente capacitado.

 

Treinamento de cachorro – dá para fazer em casa?

 

Se você está em busca de um treinamento para cães, saiba que ele pode acontecer até mesmo na sua casa. Há duas opções: fazer o curso de adestramento de cães pela Internet e aplicar as dicas em casa mesmo ou contratar um adestrador. Algumas das melhores dicas para ensinar o pet sem precisar contratar terceiros são as seguintes:

 

  • Usar borrifos de água para que ele não suba nas visitas: basta ficar com um borrifador por perto e usar água limpa dentro dele. Sempre que o animal ficar tentando subir nas visitas, basta dar uma borrifada em seu rosto. Porém, não se deve deixar entrar água no focinho, pois isso pode trazer complicações;

 

  • Encoxadas: tanto machos quanto fêmeas podem fazer isso e aqui é necessário usar o comando “NÃO” com firmeza. Vale destacar que falar com firmeza e gritar são coisas diferentes e que a segunda não é muito proveitosa: apenas vai assustar o animal. Outra observação é que o comando “NÃO” deve vir de outra pessoa para evitar que o cachorro fique com raiva;

 

  • Reforço positivo: além de inibir determinadas condutas do cão, é indispensável reforçar as positivas. Isso significa demonstrar felicidade e reconhecer quando o pet fizer algo certo. Uma forma bem difundida entre os adestradores é dando um petisco.

 

Ainda a respeito do reforço positivo, ele não fica apenas no fornecimento de comidas gostosas ao cachorro: o tutor precisa demonstrar carinho também para que ele, de fato, compreenda que deve repetir sempre aquela conduta.

Outra dica importante de adestramento vai para quem deseja saber como educar um cachorro filhote: nesse caso, além de respeitar as orientações acima e de aplicá-las todos os dias (mesmo que pareça que o cachorro já as aprendeu), é indispensável proporcionar a ele grande quantidade de exercícios físicos, dentre eles as corridas em parques e brincadeiras com bolinhas.

Se gostou deste post e quer saber mais, clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *